Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Portugueses em Paris relatam "pânico" vivido na capital

Lusa 13 de Novembro de 2015 às 22:58

Os vários ataques simultâneos em Paris durante a habitual saída noturna de sexta-feira deixou a capital "em pânico", nomeadamente no 11.º bairro, onde mora Daniel Ribeiro, o correspondente do Expresso, que teve de sair pela cozinha do restaurante onde estava para regressar a casa.

"Tive que pedir à senhora para me abrir a porta da cozinha para eu sair das traseiras porque já não se podia sair pela frente. Todo o bairro está em pânico. O quarteirão da zona Richard Lenoir, Voltaire, Chemin Vert - que foi a zona onde houve os atentados do Charlie Hebdo - está em pânico. O bairro estava cheio porque hoje é sexta-feira à noite, havia muita gente na rua", contou o jornalista à agência Lusa.

Daniel Ribeiro contou que estava na Praça Voltaire "quando começa a haver polícia e ambulâncias por todo o lado e a ouvir-se o tiroteio", pelo que "os bares todos fecharam as cortinas de ferro" e colocaram os clientes no interior", incluindo ele que estava na esplanada. "Eu vim para casa encostado aos muros enquanto eles não puseram o cordão de segurança", descreveu.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)