Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Presidente interino da Ucrânia acusa Rússia de conduzir guerra contra o seu país

Olexandre Turchinov mantêm a sua oferta de amnistia para os pro-russos que tenham participado nos ataques até segunda-feira de manhã.
13 de Abril de 2014 às 18:23

O presidente ucraniano interino, Olexandre Turchinov, acusou hoje a Rússia de "conduzir uma guerra contra a Ucrânia", dirigindo-se à nação um dia depois de uma série de ataques de grupos armados pró-russos no leste do país.

"O sangue foi derramado na guerra que a Rússia trava contra a Ucrânia", disse, adiantando ter lançado "uma grande operação antiterrorista" para acabar com os confrontos.

"O agressor não para e continua a organizar tumultos no leste do país", adiantou.

Turchinov insistiu que Kiev não deixará "a Rússia repetir o cenário da Crimeia nas regiões do leste", numa referência à anexação da península ucraniana no Mar Negro à Rússia.

"Todos os que apoiam os agressores e os ocupantes, que conduzem a luta armada contra a nossa pátria, não escaparão à punição e à sua responsabilidade", disse ainda.

O presidente reiterou, no entanto, a sua oferta de uma amnistia para os participantes nos ataques que deponham as armas "antes da manhã de segunda-feira".

 

ucrania russia primeiro-ministro amnistia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)