Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Presidente israelita suspende mandado

O presidente israelita, Moshe Katsav, informou esta quarta-feira o Parlamento que decidiu suspender o seu mandado, depois de o Procurador-geral de Israel, Menachem Mazuz, ter anunciado ontem a recolha de provas suficientes para acusar o chefe de Estado de violação e outros crimes sexuais, revelou a estação televisiva ‘Channel Two’.
24 de Janeiro de 2007 às 14:00
O anúncio feito hoje pelo presidente israelita ocorre horas depois de vários ministros terem exigido que renunciasse ao cargo antes de ser formalmente acusado de algum crime, dando origem a um caso sem precedentes. Segundo revelou o jornal 'Haretz', Moshe Katsav suspendeu o mandado durante três meses, de modo a poder defender-se das acusações de que é alvo.
Contactado pela estação televisiva, o gabinete de Katsav não confirmou as notícias avançadas, revelando apenas que o presidente dará uma conferência de Imprensa por volta das 19h00 locais (17h00, em Lisboa).
Katsav, de 61 anos, é acusado de ter assediado sexualmente uma das suas funcionárias quando era Ministro do Turismo, entre 1998 e 1999, e ainda de ter violado a sua secretária na residência presidencial, em Jerusalém.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)