Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Presidente do sindicato dos pilotos demite-se

Manuel Santos Cardoso renuncia ao cargo.
28 de Maio de 2015 às 18:16
Pilotos têm feito várias greves contra a privatização da TAP
Pilotos têm feito várias greves contra a privatização da TAP FOTO: José Sena Goulão/Lusa

O presidente do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), Manuel Santos Cardoso, renunciou esta quinta-feira ao cargo, disse à agência Lusa fonte oficial daquela estrutura sindical.

A mesma fonte informou que o pedido de renúncia de Manuel Santos Cardoso foi aceite pelo presidente da Mesa da Assembleia do SPAC. Não foram divulgados, por enquanto, os motivos da renúncia do presidente do SPAC.

O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) convocou há quase uma semana uma assembleia-geral extraordinária para terça-feira, em Lisboa, para "apresentação e votação" de uma moção de confiança à direção.

De acordo com a convocatória publicada na imprensa, a moção de confiança é o ponto único da ordem de trabalhos da assembleia-geral, que decorrerá num hotel em Lisboa.

Fonte do SPAC disse na altura à Lusa que a reunião foi marcada devido "ao ruído que surgiu em torno da greve" de 10 dias dos pilotos da TAP e da Portugália, que decorreu entre 01 e 10 de maio.

Motivos não foram divulgados
A direção do sindicato sentiu necessidade de sentir o apoio dos seus associados para poder prosseguir com a estratégia com que foi eleita, referiu a mesma fonte.

O SPAC emitiu na sexta-feira uma declaração com outros sindicatos que representam trabalhadores do Grupo TAP, na qual se comprometem a lançar "todas as ações" necessárias para impedir a privatização da transportadora aérea. O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), o Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC), o SPAC e o Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (SITAVA), que são os signatários da declaração, não especificaram quais as iniciativas que poderão ser concretizadas.

O presidente do Sindicato dos Pilotos afirmou no final de abril, em entrevista à Lusa, que não tem "nada contra ou a favor da privatização" da TAP, considerando que a companhia "como está vai ter que ser reestruturada", quer seja pública ou privada.

Segundo Manuel Santos Cardoso, "essa reestruturação vai sempre obrigar a haver reduções do número de trabalhadores". O comandante da TAP foi eleito presidente do SPAC em outubro e iniciou em meados de novembro o mandato de dois anos.

Novas eleições
O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) convocou esta quinta-feira novas eleições, que se vão realizar a 29 e 30 de junho e a 1, 2 e 3 de julho.

A convocatória foi feita pelo presidente da mesa da assembleia-geral, Alfredo Mendonça, após a renuncia do presidente do SPAC, Manuel Santos Cardoso.

presidente do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil Manuel Santos Cardoso spac cargo TAP
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)