Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Presidente da TAP rejeita divergências internas

Ex-administrador financeiro da companhia partilha da mesma opinião.
6 de Dezembro de 2014 às 18:51
Rui Luís considerou que renúncia de Luís Rodrigues ao cargo revelava que "existe na administração uma guerra qualquer"
Rui Luís considerou que renúncia de Luís Rodrigues ao cargo revelava que 'existe na administração uma guerra qualquer' FOTO: Mário Cruz/Lusa

O presidente executivo da TAP, Fernando Pinto, e o ex-administrador financeiro da companhia (CFO), Luís Rodrigues, rejeitaram este sábado a existência de quaisquer divergências internas no Conselho de Administração da transportadora.

"A política de recursos humanos da empresa, nos últimos meses na responsabilidade direta de Luís Rodrigues, sempre mereceu a inteira concordância dos restantes membros do Conselho de Administração, em particular de Fernando Pinto. A renúncia de Luís Rodrigues é fruto, conforme foi anunciado, de motivos de 'ordem pessoal' e não de quaisquer divergências no Conselho de Administração", esclarecem numa declaração escrita conjunta.

A 4 de dezembro, o porta-voz da plataforma sindical da TAP, Rui Luís, considerou à Lusa que a renúncia de Luís Rodrigues ao cargo do administrador executivo da TAP, a terceira saída deste ano, revelava que "existe na administração uma guerra qualquer".

TAP Fernando Pinto Luís Rodrigues
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)