Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Durão no Goldman Sachs é "moralmente inaceitável"

Presidente francês criticou novo emprego de Durão Barroso.
Lusa 14 de Julho de 2016 às 12:59
O presidente francês, François Hollande
O presidente francês, François Hollande FOTO: Ian Langsdon/EPA

O Presidente francês, François Hollande, condenou hoje como "moralmente inaceitável" o emprego do ex-presidente da Comissão Europeia Durão Barroso no banco Goldman Sachs.


O banco norte-americano Goldman Sachs anunciou na semana passada a contratação de Durão Barroso como presidente não-executivo da instituição e de consultor, num momento em que o setor financeiro foi abalado pelas dúvidas sobre a saída do Reino Unido da União Europeia.

François Hollande, que visita Portugal no dia 19 deste mês, falava numa entrevista televisiva transmitida no âmbito das comemorações do dia nacional de França.

Na quarta-feira, um governante francês tinha pedido solenemente a José Manuel Durão Barroso para não aceitar o emprego no banco, afirmando no parlamento que o político e ex-primeiro-ministro português "fez a cama dos antieuropeus".

O secretário de Estado dos Assuntos Europeus francês, Harlem Désir, considerou que sua contratação é "particularmente escandalosa tendo em conta o papel desempenhado pelo banco durante a crise financeira de 2008, mas também o papel na camuflagem das contas públicas da Grécia".

François Hollande Goldman Sachs Reino Unido União Europeia Comissão Europeia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)