Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Primeiro-ministro turco diz que AKP "não é o partido de um só homem"

Partido de Erdogan deverá anunciar o seu candidato presidencial até ao final de junho.
22 de Junho de 2014 às 19:21

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, candidato potencial às eleições presidenciais de agosto, afirmou este domingo que não está preocupado com o futuro do seu partido islamita conservador, no poder desde 2002.

"O AKP [Partido da Justiça e do Desenvolvimento] não é o partido de um só homem (...) possui as suas próprias regras e mecanismos ", referiu Erdogan durante uma reunião do partido em Istambul.

Após três mandatos como primeiro-ministro - o máximo permitido de acordo com os estatutos do AKP -, Erdogan não tem escondido a ambição de se candidatar às presidenciais de 10 de agosto, nas primeiras eleições da história da Turquia onde o chefe de Estado será eleito por sufrágio direto e universal. Erdogan, que permanece popular em vastas camadas da população turca, é o favorito na corrida a um posto com poderes protocolares e apesar das especulações sobre a preservação da unidade interna do AKP na sua ausência.

"O nosso candidato à presidência deverá ser a última coisa que nos deve preocupar em relação ao futuro do AKP", acrescentou o primeiro-ministro turco, citado pela agência noticiosa AFP. "O AKP é um partido que existe e continuará a existir, não com indivíduos, mas com princípios e políticas cujos limites foram definidos", concluiu Erdogan.

Turquia primeiro-ministro turco AKP Partido Justiça Desenvolvimento
Ver comentários