Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Primeiros números apontam para 70% de adesão

A greve da Função Pública marcada para esta sexta-feira começou na véspera a afectar os serviços nocturnos de recolha de lixo de Norte a Sul do país e um grande número de serviços do Estado. De acordo com os primeiros números dos sindicatos, a paralisação tem uma adesão de cerca de 70%.
15 de Julho de 2005 às 08:34
De acordo com dados do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL), a recolha de lixo parou em pelo menos 14 concelhos. A adesão à greve foi de 100% em Almada, Amadora, Évora, Barreiro, Loures, Seixal, Moita, Palmela, Setúbal, Moura, Montemor-o- Novo e Vendas Novas, Matosinhos e Oeiras.
A paralisação, a primeira deste ano a nível nacional e que abrange mais de 700 mil funcionários públicos, é convocada por sindicatos afectos à CGTP, UGT e independentes.
Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP), Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE/UGT) e Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI/independente) visam assim protestar contra o congelamento das carreiras dos funcionários públicos, aumento da idade da reforma e redução da protecção na doença.
Ver comentários