Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Procuradora não comenta suspeitas inglesas

A procuradora-geral adjunta, Cândida Almeida, recusou-se na quarta-feira a comentar a notícia de que a polícia inglesa suspeita do Primeiro-ministro português, José Sócrates, no processo Freeport, afirmando que o caso será tratado de forma célere.
29 de Janeiro de 2009 às 11:14
Cândida Almeida
Cândida Almeida FOTO: D.R.

Escusando-se no segredo de Justiça, Cândida Almeida, em declarações no programa ‘Edição da Noite’, na Rádio Renascença, não confirmou nem desmentiu a informação avançada esta quinta-feira pelas revistas ‘Sábado ‘ e ‘Visão’, segundo as quais as autoridades inglesas querem verificar as contas de José Sócrates de forma a apurar toda a verdade sobre o eventual pagamento de vários milhões de euros para viabilizar o licenciamento do maior outlet da Europa em Alcochete.

A procuradora-geral adjunta voltou a referir que vai haver celeridade no apuramentos dos factos, considerando que “os cidadãos que nos representam não podem estar sob suspeição por muito tempo

“Os cidadãos são todos iguais mas há uns que os representam e esses não podem estar sob suspeita muito tempo”, sustentou Cândida Almeida.

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)