Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Professor fala em perseguição política

O professor Fernando Charrua garantiu esta quarta-feira que nunca insultou o Primeiro-ministro, José Sócrates, acusando a directora regional de Educação do Norte de o estar a perseguir politicamente, segundo informação avançada pela rádio TSF.
23 de Maio de 2007 às 18:56
Em declaração à TSF, o professor revelou que a acusação que consta no despacho é falsa, revelando o comentário que fez.
“Eu disse qualquer coisa como: ‘Epá! Se precisares de me enviar o teu doutoramento manda-me por fax porque se não for por fax não tem validade”, numa alusão ao facto de o Primeiro-ministro ter enviado os seus documentos académicos por fax, esclareceu Fernando Charrua.
O professor afirmou ainda que chegou segunda-feira à direcção Regional de Educação do Norte, como é habitual, e tem o computador bloqueado, sendo chamado ao gabinete da directora.
“Fiquei espantado porque a directora disse-me que tinha provas de que eu andava a insultar o Primeiro-ministro ‘cá dentro e lá fora’. O que achei estranhíssimo porque mesmo lá dentro não andava a insultar ninguém mas lá fora, mesmo que andasse, ninguém tinha nada a ver com isso”, sublinhou o professor à TSF.
“A única coisa que se passou foi que fiz um comentário, dentro de um gabinete, a um colega meu que é meu amigo e também amigo da directora regional”, afirmou ainda Charrua.
SÓCRATES: NINGUÉM SERÁ SANCIONADO POR USO DE LIBERDADE DE EXPRESSÃO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)