Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Programa de emergência angolano para comprar medicamentos custa 33 MEuro

Lusa 22 de Julho de 2016 às 10:55

O "Programa de Emergência" lançado no final de abril pelo Ministério da Saúde angolano para importar medicamentos e material clínico, face aos surtos de febre-amarela e malária no país, vai custar quase 33 milhões de euros.

A informação consta de um despacho do Presidente angolano, de final de junho e ao qual a Lusa teve hoje acesso, aprovando a abertura um contrato de crédito entre o Estado e o Banco Angolano de Investimentos (BAI), destinado à "importação de medicamentos, equipamento hospitalar e pagamento de despesas alfandegárias".

O designado "Programa de Emergência" visa garantir a compra ao exterior de material que desde o início do ano começou a faltar nos hospitais e assim, lê-se no documento assinado por José Eduardo dos Santos, "colmatar o défice de medicamentos e equipamento hospitalar em todo o país".