Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Projeto pioneiro permite diagnóstico de doenças respiratórias na Figueira da Foz

Lusa 16 de Novembro de 2016 às 16:11

Um projeto pioneiro, desenvolvido na Figueira da Foz pelo Hospital Distrital (HDFF) e unidades de saúde familiares e cuidados continuados, está a permitir diminuir o subdiagnóstico da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC) e diagnosticar outras maleitas respiratórias.

Intitulado "Figueira Respira" e em curso há dois anos, o projeto "possibilitou uma articulação mais forte entre níveis de cuidados [hospitalares e unidades de saúde familiar] nomeadamente no que toca à realização de espirometria, exame fundamental para o diagnóstico da DPOC", uma doença grave do foro respiratório, até então só possível de realizar em Coimbra, referem, em comunicado, os promotores.

Em declarações à agência Lusa, Lígia Fernandes, médica pneumologista do HDFF, afirmou que para a deteção da DPOC "é necessária a realização de um exame" e que o projeto "Figueira Respira" passou a permitir que seja feito no Serviço Nacional de Saúde "sem que o doente tenha de fazer quase 100 km para o realizar", com ganhos de conforto e de agilização do processo.