Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Protesto contra encerramento dos SAP

Cerca de 300 pessoas participaram no protesto contra o encerramento dos Serviços de Atendimento Permanente (SAP) no Seixal, esta quinta-feira.
19 de Julho de 2007 às 16:32
O representante das Comissões de Utentes da saúde do concelho do Seixal, José Sales, afirmou que os protestos irão continuar, “vamos fazer mais manifestações, podemos concentrar-nos em frente ao ministério da saúde ou cortar estradas, mas não vamos descansar enquanto não conseguirmos a reposição dos SAP, porque são serviços de saúde que fazem muita falta à população”.
De acordo com o autarca, Alfredo Monteiro, em vez do encerramento dos SAP, a Sub-região de Saúde de Setúbal deveria antes preocupar-se em, “contratar mais médicos e em construir mais unidades de saúde”, que indicou serem fundamentais para melhorar prestação de cuidados de saúde no trabalho. O autarca lembrou, “a situação do concelho do Seixal é prioritária no país, como reconheceu o próprio Ministro da Saúde há cerca de um ano quando decidiu priorizar a construção de um hospital”.
Ao encerrar os dois SAP, os 165.000 habitantes do concelho a terem de recorrer ao SAP de Amora no período entre as 20h00 e as 24h00. Embora a sub-região de saúde prometa o atendimento nos Centros de Saúde até às 20h00, os utentes apontam a distância e os custos nos transportes públicos como os principais problemas para utilizarem o SAP da Amora.
O director clínico de Saúde de Sesimbra e do Seixal, Jorge Domingues, afirmou, “não tínhamos médicos disponíveis para assegurar os dois SAP, de Corroios e do Seixal”, confessando, na quarta-feira passada, que houve uma decisão para acelerar o encerramento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)