Protestos contra encerramento do ramal de Cáceres

Mais de uma centena de pessoas, incluindo autarcas, ambientalistas e sindicalistas portugueses e espanhóis, protestou esta terça-feira contra o encerramento do ramal de Cáceres, numa concentração na Estação Ferroviária de Beirã, no concelho de Marvão, em Portalegre.
14.08.12
  • partilhe
  • 0
  • +
Protestos contra encerramento do ramal de Cáceres
A Rede Ferroviária Nacional anunciou que o ramal de Cáceres será encerrado a partir desta quarta-feira Foto Lusa

O presidente da Câmara de Marvão, Vítor Frutuoso, assegurou à Agência Lusa que ainda alimenta a "esperança" de que "o Governo português recue na sua decisão", que envolve o encerramento do ramal ferroviário e a mudança de percurso do comboio Lusitânia Expresso, marcadas para esta quarta-feira.

Igualmente presente, o presidente do Ayuntamiento espanhol de Valência de Alcântara, Pablo Carrillo, mostrou-se, mais uma vez, contra a decisão do Governo português.

Na acção desta terça-feira, marcou também presença o Grupo dos Amigos da Ferrovia do Norte Alentejano, tendo sido colocadas, nos próprios carris da linha, junto à Estação Ferroviária de Beirã, várias cruzes a simbolizar o luto e o protesto contra o fim daquele ramal ferroviário.

A Rede Ferroviária Nacional (REFER) anunciou que o ramal de Cáceres será encerrado na próxima quarta-feira, passando o comboio internacional Lusitânia Expresso (que liga Lisboa a Madrid) a circular pela linha da Beira Alta.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!