Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

PS quer ouvir MAI sobre recusa da PSP em policiar jogos de futebol juvenis

Associação de Futebol do Porto admite suspender as competições por alegar falta de condições de segurança.
Lusa 22 de Fevereiro de 2019 às 15:18
Polícias fazem segurança em estádios
Outras duas pessoas também foram detidas por posse de artigos pirotécnicos
Polícias fazem segurança em estádios
Outras duas pessoas também foram detidas por posse de artigos pirotécnicos
Polícias fazem segurança em estádios
Outras duas pessoas também foram detidas por posse de artigos pirotécnicos
O grupo parlamentar do PS pediu esta sexta-feira para ouvir o ministro da Administração Interna e a Associação de Futebol do Porto (AFP), na Assembleia da República, devido à "alegada recusa da PSP assegurar policiamento" a partir de terça-feira.

Os socialistas solicitam a audição "com caráter de urgência" de Eduardo Cabrita e da estrutura portuense, na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, após a Polícia de Segurança Pública (PSP) "ter indeferido vários pedidos de policiamento para o dia 20 de fevereiro, o que motivou um pedido de audiência com o Comando Distrital do Porto da PSP".

"Na audiência foi a AFP informada da recusa da PSP em policiar jogos até ao escalão de juvenis, acrescentando que deixaria de deferir todas as requisições de policiamento, a partir de dia 26 de fevereiro, estendendo assim a recusa aos escalões de juniores e seniores", lê-se no requerimento.

Na sequência desta recusa, a AFP admitiu suspender as competições.

Em causa está o cumprimento do decreto-lei 216/2012, que determina a dispensa de policiamento nos escalões de juvenis e inferiores.

"A recusa de policiamento obrigará os clubes, a expensas próprias, arcarem com os custos de organização da segurança nos estádios e pavilhões, recorrendo para isso à segurança privada", lê-se no requerimento dos socialistas.

No texto é ainda referido que "esta situação coloca em risco a segurança de pessoas e bens, atingindo espetadores, atletas, árbitros, dirigentes e treinadores, atrofia a organização das competições e prejudica o normal funcionamento da prática da modalidade".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)