Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

PSD e Governo retomam negociações quarta-feira

PSD e Governo vão retomar as negociações sobre o Orçamento do Estado na quarta-feira pelas 09h00.
26 de Outubro de 2010 às 17:34

Inicialmente a reunião entre os democratas e o Executivo estava agendada para as 19h00 desta terça-feira.

Este adiamento da quarta reunião entre as duas delegações foi acordado por telefone entre o ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, e o líder da equipa negocial do PSD, Eduardo Catroga.

De acordo com fonte social-democrata, na próxima reunião o Governo deverá responder a uma proposta que foi apresentada pelo PSD ao final da manhã desta terça-feira, num  encontro entre Teixeira dos Santos e Eduardo Catroga que decorreu na Assembleia da República.

Depois desse encontro a dois, que foi precedido de contactos telefónicos e se realizou entre as 11h45 e as 12h30 horas, o PSD ficou a aguardar uma resposta do Governo à sua proposta.

Durante a tarde, o ministro de Estado e das Finanças deslocou-se à residência  ficial do primeiro-ministro, em São Bento.

Por volta das 16h00 horas, Eduardo Catroga teve de se ausentar do Parlamento e, entretanto, falou ao telefone com Teixeira dos Santos e os dois combinaram novo encontro para as 09h00 horas de quarta-feira.

Apesar de terem sido agendadas reuniões, primeiro para as 12h00 e depois para as 14h00 horas, as equipas negociais - seis elementos da parte do Governo e cinco do PSD - nunca estiveram frente a frente ao longo do dia de hoje.

Em causa nestas negociações estão propostas do PSD de alteração ao Orçamento do Estado para 2011, que os sociais-democratas qualificam de "mau", que incluem uma atenuação do aumento do IVA em um ponto percentual (de 23 para  22 por cento) e dos cortes nas deduções fiscais com despesas de educação, saúde e habitação.

O Governo impõe como condição que as alterações ao Orçamento não colidam com o objectivo de reduzir o défice para 4,6 por cento em 2011, alegando que esse é um compromisso assumido por Portugal em Bruxelas.

Orçamento Governo PSD
Ver comentários