Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

PT: Granadeiro tinha o dever de se manter informado sobre aplicações no GES -- PwC

Lusa 9 de Janeiro de 2015 às 01:47

A PriceWaterhouseCoopers considera que o presidente executivo (CEO) da PT "tinha o dever de se manter informado quanto às operações financeiras com impacto na tesouraria da empresa, como o caso das aplicações no Grupo Espírito Santo (GES).

No relatório sobre as aplicações financeiras da PT SGPS no GES, a PwC aponta que o presidente executivo da altura, Henrique Granadeiro, "tinha o dever de se manter informado na posição de tesouraria da PT SGPS, solicitando em tempo útil e de forma adequada informação ao CFO [administrador financeiro] sobre estes temas".

Além disso, Henrique Granadeiro tinha de "assegurar que tal informação era prestada, em primeira linha, aos demais membros da CE [comissão executiva]", acrescenta a PwC, no relatório divulgado quinta-feira à noite.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)