Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Quase três mil pessoas acusadas por adultério em Marrocos no ano passado

Lusa 13 de Junho de 2018 às 03:23

Quase três mil pessoas foram acusadas pelo crime de adultério e 200 pela prática da homossexualidade, no ano passado, em Marrocos, de acordo com um relatório divulgado hoje pela Procuradoria-Geral do país.

O adultério é considerado "um crime contra a boa ordem da família e da moralidade pública" e é punível no país com penas de até dois anos de prisão. Em 2017, foram acusados formalmente 2.890 marroquinos.

Segundo o mesmo relatório, 197 pessoas foram acusadas no ano passado pela prática da homossexualidade. Definida como "a prática de atos contra a natureza com indivíduos do mesmo sexo", a homossexualidade ainda é punível no país com penas de até três anos de prisão.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)