Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

Quatro mil aves abatidas em Mafra

Quatro mil perdizes foram já abatidas pelas brigadas da Direcção-Geral de Veterinária (DGV) na exploração de Mafra, onde no dia de ontem, sexta-feira, estavam infectadas dez mil aves com o vírus H5 da gripe, que não constituí qualquer perigo para a saúde humana.
22 de Dezembro de 2007 às 16:05
As autoridades esperam que a operação esteja concluída até ao final do dia de hoje. Depois de abatidas, as perdizes são enterradas dentro de sacos no pequeno aterro sanitário criado para o efeito, sob a orientação dos serviços do Ministério do Ambiente.
Na zona foi criado um perímetro de segurança, para proibir a circulação de pessoas, que podiam prejudicar os trabalhos das brigadas da DGV. As medidas de segurança foram ainda impostas para evitar a propagação do vírus para explorações vizinhas.
Na exploração mais próxima, estão mais de mil frangos, que permanecem igualmente sob sequestro, apesar de estar fora de questão o seu abate.
As autoridades aconselham as pessoas que possuam aves de capoeira a mantê-las confinadas de modo a que não haja contacto com aves exteriores. A realização de feiras está proibida.
Após o fim da operação, a exploração será devidamente desinfectada e removidos todos os excrementos das aves, ficando de quarentena durante 21 dias.
A detecção do vírus nesta exploração, localizada na freguesia de Santo Estevão das Galés, aconteceu após análises de rotina, no âmbito do Plano de Vigilância da Gripe Aviária.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)