Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

QUEIXA DE BASTONÁRIA É JOGATANA POLÍTICA

O presidente da Câmara de Lisboa acusou ontem a bastonária da Ordem dos Arquitectos de entrar em "jogatanas políticas" ao levantar suspeitas sobre o processo de contratação do arquitecto Frank Gehry para recuperar o Parque Mayer.
4 de Novembro de 2003 às 03:28
A acusação surge depois de a arquitecta Helena Roseta, também deputada do PS, ter entregue um requerimento ao Parlamento solicitando que o Tribunal de Contas se pronunciasse sobre a opção da Câmara de pagar 15 milhões de euros ao Frank Ghery, "por ajuste directo, sem concurso e sem prévia deliberação municipal".
Em declarações aos jornalistas, Santana recordou ontem que quando a autarquia decidiu contratar o arquitecto "toda a gente elogiou.” "A própria Helena Roseta pediu para que intercedesse junto do arquitecto para que encerrasse um congresso da Ordem dos Arquitectos e agora entramos nesta jogatana política", criticou o autarca.
O presidente da autarquia, Santana Lopes, também vice-presidente do PSD, considerou ainda "eticamente incompatível" e "estranho" o facto de Helena Roseta ser bastonária da Ordem dos Arquitectos e deputada do PS.
Ver comentários