Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Reabilitação dos Clérigos custou 2,6 ME e pôs a descoberto eventual sepultura de Nasoni

Lusa 5 de Abril de 2017 às 10:17

A reabilitação da Torre dos Clérigos, no Porto, que hoje venceu o Prémio Europa Nostra Conservação, custou cerca de 2,6 milhões de euros e pôs a descoberto uma cripta do século XVIII, onde poderá ter sido sepultado Nicolau Nasoni.

O arquiteto italiano que a Irmandade dos Clérigos admite possa ter sido sepultado naquela cripta, descoberta durante a empreitada de reabilitação, foi quem, há mais de 200 anos, projetou a igreja e a torre anexa, de 76 metros de altura e uma escada em espiral com 240 degraus, que é considerada o 'ex-líbris' da cidade do Porto.

Anunciada pelo presidente da Irmandade dos Clérigos, Américo Aguiar, no dia 12 de dezembro de 2012, a renovação da Torre e da igreja anexa foi inaugurada dois anos depois, permitindo assim, segundo o responsável, "devolver a Torre à cidade", com um museu de Cristo, elevador, novos acessos e concertos de órgão de tubos.