Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Rebeldes da Colômbia dizem que não havia uma "data explícita" para libertar refém

Lusa 30 de Outubro de 2016 às 01:47

A guerrilha colombiana Exército de Libertação Nacional (ELN) disse, no sábado, que "não havia uma data explícita" para libertar o ex-congressista Odín Sánchez, sequestrado há seis meses e motivo pelo qual as negociações de paz foram adiadas.

"Há seis países garantes, testemunhas de que não havia uma data explícita para a libertação de Odín Sánchez", afirmou a guerrilha através do Twitter.

O Governo e o ELN tinham acordado iniciar, na passada quinta-feira em Quito, as negociações de paz, mas o Presidente Colombiano, Juan Manuel Santos, decidiu adiar a viagem da equipa negociadora ao Equador enquanto o ex-congressista não fosse libertado.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)