Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Referendo Taiwan preocupa presidência da UE

Após a Cimeira União Europeia (UE) - China, Europa e Pequim assinaram esta segunda-feira uma declaração conjunta, a qual representa uma vitória para a UE ao evitar a condenação explícita do referendo em Taiwan sobre a adesão às Nações Unidas.
3 de Dezembro de 2007 às 11:42
De acordo com o texto da cimeira publicado esta manhã na página on-line da presidência portuguesa comunidade europeia, “a UE reiterou a sua preocupação quanto à intenção de realizar o referendo de entrada nas nações Unidas com o nome de Taiwan, que pode levar a uma alteração unilateral do status quo através do estreito de Taiwan”.
A China reivindica da UE uma condenação a este referendo, o qual Pequim considera como um passo formal em direcção à independência da ilha e que Pequim, por sua vez, considera como parte integrante do seu território a unir a qualquer custo com o resto do país.
Segundo José Sócrates numa declaração oral, “a posição tradicional da UE, que continua a reconhecer a política de uma só China” através de uma solução “pacífica e de diálogo” para a questão do estreito de Taiwan concluindo que “o referendo pode alterar de forma negativa o status quo” naquela região.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)