Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Renamo quer corrigir acordo de paz em Moçambique, de 1992

Em causa a reintegração dos seus homens na polícia e no exército.
Lusa 19 de Setembro de 2016 às 18:33

A Renamo, principal partido de oposição de Moçambique, exigiu hoje a correção daquilo que considera ser várias irregularidades na implementação do Acordo Geral de Paz de 1992 e na reintegração dos seus homens na polícia e no exército.

"A Renamo [Resistência Nacional Moçambicana] indicou que houve diversas irregularidades na implementação do Acordo Geral de Roma", disse hoje à imprensa Jacinto Veloso, chefe da delegação do Governo moçambicano nas negociações de paz com a Renamo, falando em nome das duas delegações e dos mediadores internacionais, após mais uma sessão em Maputo.

De acordo com o porta-voz da sessão de hoje, o maior partido de oposição em Moçambique exige a retificação dos supostos erros na implementação do documento assinado em 1992 e que pôs fim a 16 anos de guerra civil entre as forças governamentais e a Renamo, vitimando mais de um milhão de pessoas em todo país.

Renamo Moçambique Acordo Geral de Paz Resistência Nacional Moçambicana revisão exigência
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)