Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
8

Retomado julgamento de Saddam

O julgamento do deposto presidente iraquiano, Saddam HUssein, e de sete dos seus antigos assessores, foi retomado, esta terça-feira, em Bagdad, com a presença no Alto Tribunal Penal de todos os acusados.
28 de Fevereiro de 2006 às 12:30
Barzan Ibrahim al-Tikriti discute com o juiz Raouf Abdel Rahman na sessão de julgamento
Barzan Ibrahim al-Tikriti discute com o juiz Raouf Abdel Rahman na sessão de julgamento FOTO: Reuters
Os advogados de defesa assistiram à sessão, no entanto, alguns deles retiraram-se pouco depois em protesto pelo facto de o juiz Raouf Abdel Rahman ter rejeitado uma petição apresentada para adiar o julgamento.
Esta é a primeira sessão do processo de Saddam, iniciado a 19 de Outubro último, realizada desde que começou a onda de violência entre xiitas e sunitas, há cerca de uma semana, desencadeada por um ataque contra um dos santuários mais importantes para os xiitas, em Samarra, a norte de Bagdad.
Na sessão de hoje, um dos arguidos, antigo chefe dos serviços secretos de Saddam Hussein, Barzan Ibrahim al-Tikriti, trocou fortes agressões verbais com o juiz Abderrahman, que viu posta em causa a sua imparcialidade no caso. A defesa de Saddam e dos seus sete assessores questionaram a posição do juiz por este ser um curdo originário de Halabja, uma aldeia onde o exército iraquiano matou com gás várias pessoas, em 1988.
Por sua vez, a acusação apresentou documentos que alegadamente ligam Saddam Hussein e os seus sete assessores às mortes de 148 xiitas em Dujail em retaliação contra a tentativa de assassinato do ex-presidente iraquiano em 1982, quando se encontrava em visita àquela cidade.
O julgamento prosseguirá amanhã.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)