Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Rio2016: Chefe de Missão preocupado com atrasos nas obras

José Garcia admite que o vírus Zika tem sido uma das grandes preocupações.
Lusa 1 de Março de 2016 às 17:37
O Chefe da Missão portuguesa para os Jogos Olímpicos Rio2016, José Garcia
O Chefe da Missão portuguesa para os Jogos Olímpicos Rio2016, José Garcia FOTO: COP

O Chefe da Missão portuguesa para os Jogos Olímpicos Rio2016, José Garcia, disse esta terça-feira ter ficado preocupado com o atraso em algumas obras no Rio de Janeiro, depois de ter visitado as infraestruturas do evento na semana passada.

"A organização garante-nos que estará tudo pronto a tempo, mas trago alguma preocupação comigo. As infraestruturas estão ainda num estado de acabamento. Ainda há muitas obras, seja nas estradas, seja nos pavilhões, mas houve a garantia, quer da parte do Comité Organizador, quer da parte do COI [Comité Olímpico Internacional] de que estará tudo pronto a tempo. É nisso que temos de acreditar", disse.

O vírus Zika tem sido uma das grandes preocupações em relação ao Rio2016, com José Garcia a dizer que, durante a sua visita, notou "muita descontração em relação a este problema".

O presidente do grupo hospitalar, o brasileiro José Carlos Magalhães, desdramatizou o problema do zika durante os Jogos Olímpicos.

"Eu sou médico, mas não sou infeciologista. Sou carioca. Vivi a vida toda no Rio de Janeiro. O mosquito precisa de água para se criar e a época dos Jogos Olímpicos é de seca no Rio de Janeiro, não há mosquitos durante os Jogos. Há mosquitos agora, entre dezembro e março, porque é a estação das chuvas, mas quando houver os Jogos, não há mosquitos, não há zika", garantiu.

Portugal com ambição de aumentar número de atletas

O presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, disse esperar que a comitiva lusa tenha mais atletas nos Jogos Rio2016 do que na edição de 2012, em Londres.

"[Espero] Que aumente o número de atletas qualificados, que aumente também o número de modalidades, se possível ultrapassando o número de atletas e de modalidades de Londres2012", disse o dirigente, à margem da assinatura de um protocolo entre o COP e uma unidade de saúde.

A pouco mais de cinco meses do início dos Jogos, que se disputam de 5 a 21 de agosto, o chefe da Missão portuguesa, José Garcia, também espera que Portugal ultrapasse este número.

"Temos essa ambição. Dos atletas que foram apoiados, gostaríamos que todos estivessem presentes, mas essa é uma realidade que não se verificará. Mas estamos crentes de que esse número dos 77 atletas presentes em Londres será ultrapassado", afirmou.
Chefe de Missão Lisboa Jogos Olímpicos Rio2016 Comité Organizador
Ver comentários