Rui Chafes sente-se feliz e honrado com Prémio Pessoa embora não saiba se o merece

Por Lusa|15.04.16
  • partilhe
  • 0
  • +

O escultor Rui Chafes, que recebeu hoje o Prémio Pessoa, disse não saber se merece o galardão, mas afirmou "sentir-se feliz, extremamente honrado e emocionado", por o galardão lhe ter sido atribuído.

"Não sei se mereço este prémio, provavelmente nunca o saberei, provavelmente nunca ninguém o saberá, olhando para a lista de personalidades premiadas, investigadores, criadores, pensadores das várias áreas das ciências e das humanidades. E olhando para a notável lista de pessoas que constituem o júri, não tenho a certeza de estar à altura das pessoas que me antecedem, nem das expectativas que o meu trabalho continuará a criar", começou por dizer o homenageado, que discursou durante cerca de 20 minutos.

A cerimónia de entrega contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, do presidente executivo do Grupo Impresa, Francisco Pedro Balsemão, em representação do seu pai, Francisco Pinto Balsemão, que preside ao júri, mas que se encontra com "uma forte gripe", explicou, e ainda de Álvaro Nascimento, presidente do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos, que copatrocina o Prémio Pessoa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!