Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Rússia diz que depende do Ocidente evitar guerra civil na Ucrânia

Segundo Moscovo os países do ocidente "têm a obrigação de controlar os seus pupilos".
13 de Abril de 2014 às 19:09
A Rússia disse hoje que depende do Ocidente evitar uma guerra civil na Ucrânia, perante a deterioração da situação nas regiões russófonas do leste do país.

Em comunicado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo propõe que se analise a situação de crise nas referidas regiões ucranianas "com urgência" no Conselho de Segurança das Nações Unidas e na Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

O Ministério também apela às autoridades de Kiev para pararem "a guerra contra o seu próprio povo", declarando-se indignado com as ameaças do governo ucraniano de recorrer ao exército para acabar com os tumultos no leste da Ucrânia.


"Exigimos aos que derrotaram o presidente legítimo da Ucrânia que parem imediatamente a guerra contra o seu próprio povo e cumpram com as suas obrigações relativamente ao acordo de 21 de fevereiro (assinado pelo então chefe de Estado, Viktor Ianukovich, com a oposição sob a mediação de vários países europeus)", refere o comunicado.


Segundo Moscovo, os países europeus que apoiaram os protestos na praça Maidan (praça da Independência em Kiev onde decorreram os principais protestos contra a anterior administração ucraniana), assim como os Estados Unidos, "têm a obrigação de controlar os seus pupilos e de os exortarem a distanciarem-se dos neonazis e outros extremistas e a pararem de utilizar as forças armadas contra o povo ucraniano".


O Ministério classifica de "ordem criminosa" a decisão do presidente ucraniano interino, Olexandre Turchinov, de utilizar o exército para reprimir os protestos pró-russos no leste e insta à realização urgente na Ucrânia de "um diálogo nacional com a participação de todas as regiões".


"Depende do Ocidente evitar a guerra civil na Ucrânia", sublinha Moscovo no comunicado.

Ucrânia conflito EU EUA Moscovo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)