Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Sampaio apela a indústria farmacêutica

Jorge Sampaio, enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas para o combate à tuberculose, apelou este sábado a uma maior participação da indústria farmacêutica em parceiras público-privadas, designadamente de apoio no investimento e investigação, em programas contra a tuberculose e sida.
28 de Abril de 2007 às 12:29
Numa mensagem lida durante o ‘HIV Meeting’, um encontro que está a decorrer em Cascais e reúne especialistas nacionais e internacionais sobre a doença, o antigo Presidente da República revelou as suas preocupações com a “combinação letal” entre a tuberculose e a sida.
As duas doenças aceleram a progressão de cada uma, conduzindo à explosão de casos de tuberculose nas regiões onde existe um maior números de casos de HIV, esclareceu Sampaio, lembrando que em algumas regiões sub-saharianas, mais de 77% dos doentes tuberculoses estão também infectados com sida.
Jorge Sampaio defendeu uma maior colaboração entre os programas contra a tuberculose e HIV/Sida, anunciando que lançou a ideia para um encontro de instituições de países influentes (como o G8, a UE, o Banco Mundial, o Fundo Global, o Programa das Nações Unidas para a Sida, a Organização Mundial da Saúde e, fundações, companhias e ONG’s), de forma a se darem "passos concretos" entre as actividades para a tuberculose e a sida.
O ex-Chefe de Estado afirmou ainda que existe “muito que fazer neste caminho” e que a “indústria farmacêutica tem um papel muito importante a desenvolver” neste campo, a nível nacional e internacional, nomeadamente no suporte de investimento e na pesquisa para novos diagnósticos, medicamentos e vacinas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)