Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

Santana Lopes diz que PSD tem de agir

Pedro Santana Lopes defendeu esta sexta-feira que “acabou o tempo” de o PSD não ter posição sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, afirmando que os sociais-democratas devem apresentar propostas de forma a ser construída uma “solução equilibrada”.
16 de Fevereiro de 2007 às 15:22
“O PPD/PSD tem de estar na primeira linha”, afirmou o antigo Primeiro-ministro, acrescentando que o partido “tem de passar a ter posição sobre todas as matérias”.
Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República (AR), o ex-líder do PSD admitiu compreender a atitude dos sociais-democratas durante a campanha eleitoral para o referendo ao aborto, mas que a partir de agora, quando começa o trabalho na AR, é necessário um comportamento diferente, “para definir um quadro jurídico para uma solução equilibrada”.
“É uma matéria muito sensível, que exige uma posição especial, construtiva para se chegar a uma solução com responsabilidade”, frisou Santana Lopes, insistindo que o “PPD/PSD não se pode alhear desde o primeiro momento”.
Questionado sobre se os sociais-democratas devem apresentar propostas, Santana Lopes afirmou que o partido “deve apresentar propostas”, mas sem que entre “em guerras partidárias”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)