Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Scolari está de saída

Luiz Felipe Scolari vai deixar a selecção nacional. O último jogo no comando da equipa será no próximo sábado frente à Alemanha, encontro que ditará os terceiro e quarto lugares do Mundial de futebol.
7 de Julho de 2006 às 09:57
A edição desta sexta-feira do jornal 'Record' avança que o técnico brasileiro já tomou a decisão e nem mesmo a reunião com o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Gilberto Madaíl, agendada para a próxima terça-feira, em Lisboa, vai alterar os seus planos. Contudo, escreve o jornal, este pretende ouvir uma proposta concreta de renovação por parte da FPF e explicar os motivos da sua saída.
O diário desportivo revela que as razões que levam 'Felipão' a deixar de liderar a equipa técnica portuguesa baseiam-se em dois conjuntos de argumentos: desportivos e institucionais.
Com Scolari, Portugal chegou à final do Euro 2004 e à discussão do terceiro lugar no Mundial 2006, patamares que muito dificilmente seria capaz de ultrapassar e acrescentar mais à selecção das 'quinas'. Para fazer melhor teria de ser campeão de Europa em 2008 e candidato ao título mundial em 2010. A saída certa de Figo e Pauleta, implicaria o recrutamento de novos jogadores para o plantel e um esforço de trabalho acrescido, escreve o jornal.
Por outro lado, a gestão comercial da sua imagem é outra questão que pesa na decisão de Scolari já que Gilberto Madaíl manifestou vontade de ter uma palavra a dizer nessa área e o técnico brasileiro considera que só ele deve intervir.
O 'Record' lembra ainda que Scolari foi alvo de diversos ataques e teve de esperar mais de seis meses para que o presidente da FPF dissesse que estava interessado em mantê-lo no cargo. Recorde-se que esse anúncio só foi feito depois selecção inglesa ter demonstrado interesse na sua contratação.
MADAÍL SURPREENDIDO
"Desminto categoricamente a notícia", foi desta forma que Gilberto Madaíl reagiu mostrando-se supreendido com o que o jornal afirma já que, afirma, Scolari mostrou interesse em manter-se como seleccionador nacional, embora tenha remetido essa decisão para depois do Mundial.
Ver comentários