Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto

PCP regista avanço na proposta do Governo

Jerónimo de Sousa falava da redução da sobretaxa de IRS.
Lusa 15 de Dezembro de 2015 às 12:36
Jerónimo de Sousa diz que há uma evolução em projeto
Jerónimo de Sousa diz que há uma evolução em projeto FOTO: Pedro Nunes/Lusa

O secretário-geral do PCP considerou que a proposta para a manutenção da sobretaxa de IRS nos 3,5% para rendimentos acima dos 80 mil euros até 2016 "é mais avançada" do que a do anterior Executivo.

"Essa proposta de uma taxação que terminará em 2016 é muito mais avançada do que, por exemplo, mesmo para esses rendimentos, do que a que o governo anterior propunha, que era a sobretaxa até ao ano de 2019. Há uma evolução em projeto, em proposta, em discussão", disse, após questionado se concorda com a manutenção da sobretaxa de IRS para rendimentos acima de 80 mil euros.

Jerónimo de Sousa respondia aos jornalistas à margem de uma visita ao Hospital de Santa Maria, Lisboa, após questionado sobre as propostas para a eliminação da sobretaxa de IRS, em discussão na comissão parlamentar do Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

Apresentam proposta

Apesar disso, o Partido Comunista Português (PCP) apresentou nas comissões parlamentares de Trabalho e Finanças várias propostas sobre salários, pensões e sobretaxa de IRS, pedindo a eliminação imediata desta taxa para os contribuintes com rendimento anual até 20 mil euros.

O PCP, indicou o líder parlamentar João Oliveira aos jornalistas, quer a "imediata eliminação" da sobretaxa de IRS para todos aqueles que se encontram no 1.º e 2.º escalão de rendimento do IRS, ou seja, todos aqueles de rendimento anual de até 20 mil euros.

As propostas apresentadas pelos comunistas no parlamento surgem depois de esta manhã o Governo ter apresentado a ideia de eliminar a sobretaxa de IRS para os contribuintes com rendimento coletável até 7.000 euros, mantendo-se a taxa para os outros quatro escalões de IRS mas de forma progressiva, permanecendo nos 3,5% para os rendimentos superiores a 80.000 euros.

A proposta do PCP, sublinhou João Oliveira, levaria à eliminação da sobretaxa "para 72% dos contribuintes que até agora a suportavam, a redução em metade para 23% dos contribuintes que se encontram no escalão intermédio de rendimento", sendo mantido o mesmo valor "apenas para os 5% de contribuintes com maiores rendimentos durante o ano de 2016".

Jerónimo de Sousa PCP Lisboa política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)