Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Seis mil moçambicanos fugiram para o Malaui devido a alegados abusos do exército - HRW

Lusa 23 de Fevereiro de 2016 às 07:22

A Human Rights Watch (HRW) instou hoje o Governo de Moçambique a investigar "com urgência" alegados abusos cometidos pelo exército na província de Tete, que levaram pelo menos seis mil pessoas a fugir para o Malaui.

"O Governo de Moçambique deve investigar com urgência as alegações de execuções sumárias, abusos sexuais e maus-tratos por parte das suas forças armadas na província de Tete", indica um comunicado da organização de defesa dos direitos humanos.

Desde outubro último, pouco depois de terem começado as operações do exército para desarmar milícias ligadas ao principal partido da oposição de Moçambique -- a Renamo (Resistência Nacional Moçambicana) --, pelo menos seis mil pessoas trocaram Moçambique "por condições precárias no Malaui".

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)