Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Seixal avança com ação no Supremo Tribunal Administrativo para travar privatização da EGF

Capital social da Amarsul pertence em 51% à EGF e em 49% aos municípios inseridos na sua área de atuação: Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal.
8 de Julho de 2014 às 19:01

A Câmara Municipal do Seixal anunciou esta terça-feira que interpôs uma ação administrativa especial no Supremo Tribunal Administrativo para impugnar do processo de privatização da Empresa Geral do Fomento (EGF).

Em comunicado, a autarquia refere que a ação foi instaurada contra o Conselho de Ministros, lembrando que os municípios de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Sesimbra e Setúbal são também interessados como acionistas da Amarsul.

A Amarsul foi constituída em 1997, tendo-lhe sido atribuída a concessão de exploração e gestão do Sistema Multimunicipal de Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos da Margem Sul do Tejo, por um período de 25 anos.

Justiça Seixal ação Supremo Tribunal Administrativo travar privatização EGF
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)