Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Silêncio, a Cornucópia saiu de cena com casa cheia e um recital

Lusa 17 de Dezembro de 2016 às 19:36

Luzes de cena prontas, cenário preparado, plateia cheia e silêncio. Um breve compasso de tempo e Luís Miguel Cintra, um dos fundadores do Teatro da Cornucópia, diz as primeiras palavras de Guillaume Apollinaire.

Os textos do poeta francês foram os escolhidos para o recital que hoje decorreu no Teatro da Cornucópia, em Lisboa, e que marcou o fim da atividade da companhia de teatro, fundada há 43 anos.

A Cornucópia anunciou na sexta-feira que ia fechar portas, justificando a decisão com o facto de a companhia de teatro discordar com os atuais modelos de gestão.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)