Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Sindicato Professores Norte vai pôr ação judicial contra Ministério da Educação

Lusa 18 de Outubro de 2016 às 18:45

O Sindicato dos Professores do Norte (SPN) anunciou hoje que vai entregar na próxima quarta-feira uma ação judicial no Tribunal Administrativo do Porto (TAF) por considerar uma "ilegalidade" não inclusão dos intervalos como tempo de trabalho.

Em comunicado de imprensa, o SPN diz que a não inclusão dos intervalos como tempo de trabalho "corresponde a um injustificado tratamento diferenciado, quer em relação ao que acontece nos restantes níveis de educação e ensino, quer em relação aos trabalhadores de outros setores profissionais", para além de ser "contraproducente para os professores e alunos".

"Com o governo de Passos Coelho, o tempo de intervalo de atividades letivas dos alunos deixou de ser considerado tempo letivo dos professores do 1.º ciclo do ensino básico. Situação mantida pelo atual governo", lê-se no comunicado.

Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)