Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Sobrevivente do naufrágio do "Mar Nosso" descreve momentos trágicos após o acidente

Há ainda dois portugueses desaparecidos.
18 de Abril de 2014 às 19:19

Bernardino Augusto Bicho, um dos dois pescadores portugueses sobreviventes do naufrágio do arrastão "Mar Nosso", em Espanha, partilhou os momentos trágicos do acidente ao qual escapou ileso, afirmando que se o socorro tivesse demorado um pouco mais "ninguém se salvava".

"Não sei explicar nem dá para perceber o que aconteceu, o barco virou e só tivemos tempo de saltar para a água", contou Bernardino Bicho, de 48 anos, pescador desde os 14. "Na altura atirámo-nos todos à água e depois vimos que faltavam três homens. Percebemos que ficaram no barco, ou levaram pancadas, não sei explicar o que lhes aconteceu", continuou. "Sei que me atirei à água e quando olhei à volta vi os outros e tivemos sorte porque se soltou uma tábua do barco. Parece que foi Deus que a mandou para ali", sublinhou.

Depois do naufrágio, o sobrevivente lembrou que estiveram "quase três horas na água". "Estiveram ali quase até às últimas, mas perderam a vida cerca de meia hora antes de vir o barco que nos socorreu. Tentámos que eles aguentassem, mas não havia forças, mais um bocado e ninguém se salvava", confessou.

O sobrevivente do naufrágio que vitimou três portugueses, estando ainda dois desaparecidos, contou ainda: "Andava naquele barco há 12 anos, éramos uma família. A campanha acabava ontem, no dia do acidente, e vínhamos passar a Páscoa a casa, como normalmente".

Quanto ao futuro, o sobrevivente revelou que não sabe ainda se voltará ao mar. "Por enquanto quero descansar. Não vou esquecer tão cedo. São coisas que não dão para esquecer".

bernardino bicho naufrágio mar nosso astúrias póvoa de varzim sobrevivente
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)