Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Sociedade deve participar mais nas decisões sobre cancro

Maioria das pessoas diz-se incapaz de lidar com a doença.
Lusa 15 de Dezembro de 2015 às 07:00
Dos inquiridos 52% acreditam que a sociedade deve ter um papel mais ativo nas decisões públicas sobre cancro
Dos inquiridos 52% acreditam que a sociedade deve ter um papel mais ativo nas decisões públicas sobre cancro FOTO: Getty Images

Mais de metade dos portugueses defendem maior participação da sociedade nas decisões públicas sobre cancro, mas apenas um terço está disponível para tal, pois a grande maioria considera-se incapaz, segundo um estudo a que a Lusa teve acesso.

Com base num inquérito realizado em novembro pela GFK junto de mais de 1.200 portugueses, o estudo, que será esta terça-feira divulgado no Think Tank Inovar Saúde, pretendeu avaliar as perceções dos portugueses sobre o cancro e revelou que 52% acreditam que a sociedade deve ter um papel mais ativo nas decisões públicas sobre cancro.

Os portugueses consideram ainda que são pouco ouvidos em questões de saúde e em particular sobre o cancro: apenas 10% responderam que "os cidadãos são muito ouvidos", enquanto 23,8% consideram que são "medianamente ouvidos" e 55% que "não são, de todo, ouvidos".

Uma maior participação dos cidadãos nas decisões públicas sobre cancro, a criação de uma rede de referenciação oncológica e um novo modelo de financiamento são assim os principais desafios para os próximos cinco anos na área do cancro.

Os peritos defendem mais participação da sociedade nos diferentes momentos de decisão, mas sublinham que para isso é necessário disponibilizar aos cidadãos mais informação "em linguagem percetível" e formação adequada.

GFK Think Tank Inovar Saúde política saúde doenças cancro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)