Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Sócrates diz que ensino está mais eficiente

O Primeiro-ministro (PM), José Sócrates, afirmou esta segunda-feira que o sistema de ensino português está a mostrar-se eficiente e que o Governo conseguiu, nos últimos dois anos, o que não se conseguiu na última década.
10 de Setembro de 2007 às 17:25
Na cerimónia de assinatura de contratos de autonomia com várias escolas públicas, José Sócrates declarou que o sistema de ensino em Portugal está a dar resultados, porque “há menos professores e mais alunos, assim como menos desperdício de dinheiro”.
Segundo o primeiro-ministro, “em dez anos, o dobro do dinheiro, mais professores e menos alunos, o mesmo resultado, o mesmo insucesso escolar, o mesmo abandono escolar”, mas, “nestes dois anos, é verdade que temos menos professores, que fizemos um grande combate ao desperdício e, por isso, não gastámos mais dinheiro, mas aumentámos o número de alunos”.
“A isto chamo obter resultados, com um sistema a ganhar eficiência, a melhorar a sua resposta perante os portugueses”, frisou Sócrates, acrescentando que, quanto ao sucesso escolar, os indicadores provisórios apontam uma “evolução positiva”.
Por seu lado, as duas grandes estruturas sindicais de professores, a Fenprof e a FNE, acusam o chefe de Governo de “demagogia”.
Para Mário Nogueira, da Fenprof, Sócrates está a fazer “demagogia” com os números, sublinhando que “os resultados das políticas educativas são impossíveis de poderem ser apreciadas do ponto de vista qualitativo no imediato”.
João Dias da Silva, da FNE, lembrou que o Primeiro-ministro “fez alguns anúncios de dados que ainda não são públicos, sublinhando que não existe consistência para poder conferir o que foi apresentado.
Ver comentários