Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
3

Sócrates recusa pacto com PSD

O primeiro-ministro, José Sócrates, afastou esta quarta-feira implicitamente a possibilidade de um pacto de regime com o PSD para o combate à actual crise económica e financeira mundial, justificando com as diferenças ao nível do investimento público.
18 de Fevereiro de 2009 às 13:51
O primeiro-ministro justificou-se com as diferenças ao nível do investimento público
O primeiro-ministro justificou-se com as diferenças ao nível do investimento público FOTO: Mariline Alves

'O Governo entende que é preciso reforçar o investimento público, mas infelizmente tenho notado que há partidos que apenas tentam desmerecer tudo o que se faz', afirmou Sócrates, após a visita às obras de uma escola em Odivelas.

O Chefe de Governo apontou depois diferenças entre a concepção do Governo para o combate à crise e as posições que têm sido transmitidas por algumas forças da oposição, aludindo às posições assumidas pelo PSD. 'Acho que seria bom se todos percebessem que o investimento público é a questão central para combatermos a crise económica internacional', disse.

O primeiro-ministro lamentou 'que haja partidos que entendem que a única coisa que se deve fazer é o Governo ficar sentadinho à espera que a crise passe', contrapondo que 'não é essa a minha opção. A minha opção é de acção e mais investimento público'.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)