Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
5

Sócrates reitera importância dos direitos humanos

Com cerca de uma hora de atraso, o Primeiro-ministro português e presidente em exercício da União Europeia, José Sócrates, deu este sábado início aos trabalhos da II Cimeira UE/África, dando a boa vinda a todos os participantes e voltando a destacar como tema central do encontro os direitos humanos, que considerou serem “património universal” e não apenas de um continente.
8 de Dezembro de 2007 às 11:42
No seu discurso de abertura, e após a sua mensagem de boas vindas, José Sócrates referiu especificamente o drama humanitário vivido no Darfur e a “grave situação” do Zimbabué, lamentando que esta situação tenha suspendido o diálogo político entre a UE e África durante sete anos.
Reiterando a importância dos direitos humanos nesta Cimeira, o Primeiro-ministro português sublinhou tratar-se de “um património universal, que nos compete preservar e defender. Por isso, os direitos humanos estarão no centro da nossa agenda”, respondendo assim aos que entendem que os valores do Estado de Direito são princípios apenas aplicáveis aos mundo ocidental.
José Sócrates indicou que esta Cimeira é feita a “pensar nas gerações futuras dos dois continentes” e que a relação política entre países africanos e a UE é uma “relação de iguais”. “Não há culturas menores ou civilizações superiores. Mas também somos iguais na responsabilidade política”, advertiu o presidente em exercício da União Europeia.
Orgulhoso de Portugal “voltar a servir de ponte” entre os dois continentes, Sócrates declarou que “foi a partir de Lisboa que a Europa se deu a conhecer a África. É aqui hoje, de novo, em Lisboa, que nos encontramos”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)