Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Soldados portugueses na Bósnia Herzegovina

Vinte anos depois da primeira missão de paz, Exército Português regressa à Bósnia.
3 de Outubro de 2016 às 13:23
Com a tensão a aumentar de novo entre sérvios e albaneses, soldados portugueses da missão da NATO no Kosovo intensificam as patrulhas na dividida cidade de Mitrovica. (Hazir Reka/Reuters)
Com a tensão a aumentar de novo entre sérvios e albaneses, soldados portugueses da missão da NATO no Kosovo intensificam as patrulhas na dividida cidade de Mitrovica. (Hazir Reka/Reuters)
O 2.º Batalhão de Infantaria Paraquedista do Exército Português foi deslocado do Kosovo para a Bósnia Herzegovina, 20 anos depois da primeira missão de Operações de Apoio à Paz, onde participa no exercício "Quick Response 2016", disse hoje à Lusa fonte militar.

Aquele batalhão está destacado no Kosovo desde 07 de Abril, integrando a Reserva Tática (KTM) da Kosovo Force (KFOR) que participa pela primeira vez no exercício da EUFOR (forças da União Europeia) e deverá regressar a Portugal dia 25.

O exercício está a decorrer desde sábado até quinta-feira na região de Manjaca, Banja Luka, onde o KTM preparou uma base avançada, devendo a cerimónia de encerramento contar com a presença do Chefe de Estado-Maior do Comando Conjunto para as Operações Militares, vice-almirante Pires da Cunha.

O KTM é uma força mista de militares portugueses e húngaros, comandada pelo tenente coronel de Infantaria Paraquedista Francisco Sousa, que está aquartelada no campo de Slim Lines, na região de Pristina, Kosovo.

A projeção do KTM desde o Kosovo para a Bósnia Herzegovina, num total de 67 viaturas e 214 militares, decorreu ao longo de dois dias, num movimento de mais de 750 quilómetros que passou pela Albânia e Montenegro, antes de chegar ao campo de Butmir na BiH, na zona de Sarajevo.
Bósnia soldados Exército Português Missão Paz
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)