Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Suicida-se por ficar proibida de ir ao Facebook

Jovem indiana enforcou-se após uma discussão com os pais sobre o seu aproveitamento escolar.
27 de Outubro de 2013 às 09:20
Jovem dizia que não conseguia viver sem a rede social
Jovem dizia que não conseguia viver sem a rede social FOTO: Vítor N. Garcia

Uma adolescente indiana, de 17 anos, suicidou-se na quarta-feira por os pais a terem proibido de usar o Facebook, no estado de Maharashtra, Índia. A rapariga deixou uma nota à família, onde explica que não conseguia viver sem a rede social.

Os pais dizem estar em choque com o que se passou e afirmam que a sua intenção era apenas que a filha se concentrasse mais nos estudos.

Aishwarya S. Dahiwal, uma jovem do segundo ano da faculdade de Parbhani, terá pedido aos pais para ir um pouco ao Facebook na quarta-feira à noite. Durante uma discussão, os pais acusaram-na de “prestar pouca atenção aos estudos” a partir do momento em que começou a usar redes sociais e a fazer longos telefonemas aos amigos, disse  G.H. Lemgude, um investigador da polícia de Parbhani ao ‘India Real Time’.

A jovem enforcou-se no seu quarto e foi encontrada na quinta-feira de manhã.

CLIQUE NA IMAGEM PARA LER O ARTIGO 'DESCUBRA QUEM FALA SOBRE SI NA INTERNET'

CLIQUE NA IMAGEM PARA LER A NOTÍCIA 'COMO LIMITAR O USO DO TELEMÓVEL AOS FILHOS'

CLIQUE NA IMAGEM PARA LER O ARTIGO 'AS 50 MELHORES APPS PARA PAIS ALUNOS, PAIS E PROFESSORES'

FACEBOOK REDES SOCIAIS ÍNDIA SUICÍDIO ESCOLA ESTUDOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)