Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
7

Supremo Tribunal Administrativo admitiu providência que suspende privatização da EGF

22 de Maio de 2014 às 16:10

Os presidentes das câmaras de Viana do Castelo e Barcelos anunciaram hoje que o Supremo Tribunal Administrativo "admitiu liminarmente" a providência cautelar interposta pelos municípios da Resulima para suspender o processo de privatização da Empresa Geral de Fomento (EGF).

De acordo com os autarcas, a providência cautelar foi interposta na segunda-feira pelos seis municípios que integram a Resulima, empresa de valorização e tratamento de resíduos sólidos do vale do Lima e Baixo Cávado.

Os seis municípios, que são, em conjunto com a EGF, acionistas da Resulima, foram hoje notificados pelo Supremo, "que notificou igualmente a Presidência do Conselho de Ministros para apresentar contestação no prazo de 10 dias".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)