Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
4

Pais do Amaral queria mais tempo

Empresário queria avaliar o impacto da greve nas contas da TAP.
21 de Maio de 2015 às 16:47
Proposta foi recusada "por não cumprir os requisitos legais", segundo afirmou Sérgio Monteiro
Proposta foi recusada 'por não cumprir os requisitos legais', segundo afirmou Sérgio Monteiro FOTO: Bruno Colaço

A proposta do consórcio liderado por Miguel Pais do Amaral para a compra da TAP pedia mais tempo para avaliar o impacto da greve e garantias do Estado sobre a dívida, disse esta quinta-feira o empresário à Lusa.

O Governo decidiu em Conselho de Ministros passar dois candidatos à compra da TAP à fase de negociação, afastando o consórcio de Miguel Pais do Amaral e continuando a negociar com Gérman Efromovich e David Neeleman.

O secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, afirmou esta quinta-feira na habitual conferência de imprensa do Conselho de Ministros que o relatório da Parpública decidiu afastar a proposta da Quifel, de Pais do Amaral, "por não cumprir os requisitos legais".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)