Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
2

Técnico de futsal trama ex-autarca

Ex-presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, começa a ser julgado.
João Nuno Pepino 7 de Maio de 2018 às 08:28
Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
Paulo Fonseca
O ex-presidente da Câmara de Ourém Paulo Fonseca vai começar a ser julgado no Tribunal de Santarém a 30 de maio pelos crimes de peculato e de falsificação de documento, cometidos enquanto desempenhava funções.

Além de Paulo Fonseca, vão ser julgados José Alho, que era vice-presidente; João Heitor, na altura chefe de gabinete do autarca; Rui Vital, ex-presidente da Junta de Freguesia da Freixianda; e Pedro Henriques, treinador de futsal cuja contratação está na origem da investigação do Ministério Público.

O caso remonta a 2011, quando Rui Vital tentou contratar Pedro Henriques para o futsal do Grupo Desportivo Freixianda. O treinador, que estava desempregado, pedia 1200 euros por mês. O clube não podia pagar e, segundo a acusação, os autarcas arguidos terão criado um "esquema ilegal"com recurso a dinheiros públicos, através da empresa municipal OurémViva. Pedro Henriques foi contratado como assistente operacional para o agrupamento de escolas, sem nunca ter desempenhado funções. Passou a receber salário como vigilante do agrupamento, cabendo ao clube pagar o restante até perfazer os 1200 euros.

A OurémViva transferiu para a conta de Pedro Henriques quase 4500 euros, entre agosto de 2011 e março de 2012. A data do contrato de trabalho foi rasurada e alterada para dar um aspeto legal à "contratação fictícia". Vários arguidos pediram a abertura de instrução, mas o juiz pronunciou todos os suspeitos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)