Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
6

TENSÃO ENTRE GNR NO IRAQUE

Os 120 homens da GNR destacados no Iraque estiveram ontem à noite confinados ao seu aquartelamento em Talil, a sete quilómetros de Nassíria, cidade que estava sob forte fogo das milícias da resistência iraquiana. No mesmo espaço encontram-se as forças italianas.
15 de Maio de 2004 às 11:00
Os militares da GNR acompanharam à distância a situação incontrolável em Nassíria. Nesta região do sul do Iraque, o contingente da GNR pouco ou nada pode fazer para defender as posições da Coligação na cidade.
Segundo o Jornal Nacional da TVI, tudo terá começado depois das orações de ontem de manhã com um apelo do líder religioso de Nassíria à Guerra Santa, isto depois da entrada de soldados norte-americanos em Najaf, a cidade santa de xiitas.
Ao cair da noite, cerca de 20 italianos, britânicos e norte-americanos foram isolados por combatentes xiitas dentro das instalações da Autoridade Provisória da Coligação em Nassíria. Uma unidade italiana foi enviada em socorro desses homens, conseguindo libertá-los após forte tiroteio com milicianos xiitas.
De acordo com o que o Governo português tem divulgado, os militares da GNR encontram-se no Iraque não para combater mas para uma missão de policiamento, um facto que poderá garantir a seguraça dos portugueses se, entretanto, não houver um ataque especificamente à base militar onde estão instalados.
Os acontecimentos dos últimos dias no Iraque fazem parte deste conceito de Guerra Santa, no qual se inclui a decapitação do cidadão norte-americano.
Os iraquianos, imbuídos pelo espírito de Guerra Santa, acreditam que só Alá pode mostrar o caminho para a libertação.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)