Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

David Cameron demite-se na quarta-feira

Theresa May é a nova Primeira-ministra do Reino Unido.
Lusa 11 de Julho de 2016 às 16:09
A conservadora Theresa May
A conservadora Theresa May FOTO: EPA

Theresa May, que na quarta-feira sucede ao primeiro-ministro David Cameron, declarou esta quarta-feira pretender que o Reino Unido "negoceie o melhor acordo" com a União Europeia (UE).

May sublinhou que a sua campanha para assumir a chefia do Governo se baseou na "necessidade de negociar o melhor acordo para o Reino Unido na sua saída da UE" e forjar de um novo papel para o Reino Unido no mundo.

Ao pronunciar-se no exterior do parlamento e ladeada por dezenas de deputados conservadores que a apoiaram na corrida à liderança dos 'tories', May reiterou que vai respeitar os resultados do referendo de 23 de junho que impuseram a saída do país da UE.

"O país enfrenta tempos de incerteza política e económica", admitiu.

"Necessitamos de uma nova visão de futuro, sólida e positiva. Uma visão para um país que funcione não apenas para uns poucos privilegiados, mas para todos, porque vamos dar às pessoas um maior controlo sobre as suas vidas", disse, acrescentando que "'Brexit' significa 'Brexit', e vamos torná-lo num sucesso".

O ainda primeiro-ministro David Cameron anunciou a sua demissão horas após a divulgação dos resultados do referendo.

May, 59 anos, surgiu como a sua substituta na chefia do Partido conservador e do governo após a sua rival final, Andrea Leadsom, ter hoje anunciado que se retirava da corrida.

Quase de imediato, a ainda ministra do Interior foi confirmada como nova líder dos Conservadores, no poder, com efeitos imediatos. Cameron já informou que abandona o executivo na quarta-feira, após comparecer no parlamento para uma sessão parlamentar.

A dirigente política conservadora -- que no início de 2016 e apesar de eurocética decidiu permanecer fiel a Cameron e defender a permanência na UE --, afirmou que a sua campanha se baseou "na necessidade de construir uma liderança forte" e mostrou-se "honrada" por ter sido eleita líder dos conservadores.

A próxima primeira-ministra britânica, a segunda mulher a ocupar o cargo após Margaret Thatcher, emitiu um agradecimento "especial" a Leadsom, que se retirou da corrida após sofrer pressões nos últimos dias após ter sugerido que ser mãe dava vantagem para dirigir o país.

Theresa May, casada desde 1980 com o banqueiro John May, não tem filhos e é uma conhecida adepta da corrida, e da cozinha.

Theresa May David Cameron política Reino Unido
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)