Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
9

Trabalhadores consulares acusam Governo de querer extinguir serviços às comunidades

8 de Junho de 2014 às 00:30

O sindicato do pessoal dos consulados considera que os postos são hoje "fábricas de documentos" e aponta a degradação das condições de trabalho, acusando o Governo de pretender "caminhar para o desaparecimento dos serviços" prestados às comunidades no estrangeiro.

Questionado pela Lusa sobre o panorama geral do atendimento prestado pelo Estado aos emigrantes portugueses, Jorge Veludo, secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores Consulares e Missões Diplomáticas (STCDE), traça um cenário negro: "Há áreas pouco ou nada atendidas, a área de jurisdição de muitos postos é superior à superfície de Portugal continental, há uma progressiva impossibilidade objetiva de chegar a todo o lado".

O sindicato acusa o Governo de ter uma política global "orientada para a receita" e de tudo ser "medido pela rentabilidade".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)