Barra Cofina

Correio da Manhã

Cm ao Minuto
1

Trabalhadores da Auto Sueco de novo em greve no Porto, Gaia e Maia

Funcionários reclamara "salários dignos" e já estiveram em greve nos dias 01, 02 e 04 de março.
2 de Abril de 2019 às 15:39
Volvo
Volvo
Volvo
Volvo
Volvo
Volvo
Os trabalhadores da Auto Sueco, representante da Volvo em Portugal, cumprem nova greve de quarta-feira a sábado no Porto, Maia e Vila Nova de Gaia, reclamando "salários dignos" e contestando a política de aumentos salariais dependentes do mérito.

Em declarações à agência Lusa, o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do (SITE-Norte) Tiago Oliveira sustentou que esta política salarial baseada num "suposto mérito" se traduz em aumentos para apenas "uma minoria" dos trabalhadores, existindo funcionários "há 10 e 13 anos sem aumentos", numa situação que "não podem aceitar".

Os trabalhadores da Auto-Sueco estiveram já em greve nos dias 01, 02 e 04 de março, sendo que, segundo o sindicato, a empresa não se mostrou disponível para alterar a atual política salarial.

Contactada pela agência Lusa, a administração da Auto Sueco Portugal afirmou que "mantém, como sempre manteve, total abertura para escutar e dialogar com todos os seus colaboradores, assegurando o cumprimento de políticas de remuneração e outras coerentes não apenas com princípios de justiça e meritocracia, mas que também garantam a sustentabilidade futura das suas operações".

Numa resposta escrita enviada à Lusa, a empresa diz praticar "remunerações superiores ao previsto no contrato coletivo de trabalho do setor" e atribuir aos colaboradores "benefícios e outras remunerações variáveis, em linha com as referências médias do mercado".

Na quarta-feira e na sexta-feira a greve dos trabalhadores da Auto Sueco decorrerá no turno da tarde, entre as 12:30 e as 17:00, enquanto na quinta-feira abrangerá o turno da manhã (da 08:00 às 12:30) e no sábado durará todo o dia.

Durante as greves, os trabalhadores irão concentrar-se junto às instalações da empresa em Vila Nova de Gaia (na quarta-feira às 15:00), na Maia (na quinta-feira às 10:00) e na zona industrial do Porto (na sexta-feira às 14:30).

De acordo com Tiago Oliveira, o protesto dos trabalhadores do Norte está a mobilizar os funcionários da Auto Sueco no resto do país, tendo já sido apresentado um pré-aviso de greve para os dias 16 e 17 de abril na Auto Sueco Automóveis, em Almada.

"Estamos a falar de uma empresa de referência a nível nacional, em que há trabalhadores que não têm aumentos de salários. No ano passado procedeu a alguns acertos, mas foram acertos direcionados para alguns trabalhadores", afirmou.

De acordo com o dirigente sindical, os trabalhadores temem que o congelamento dos salários se mantenha, uma vez que a posição transmitida pela empresa ao sindicato foi de que não haverá aumentos salariais este ano.

Segundo Tiago Oliveira, a greve realizada em março registou uma adesão de 100% nas oficinas da Auto Sueco em Vila Nova de Gaia e na Maia, sendo agora o objetivo mobilizar também os trabalhadores das instalações do Porto que, por serem administrativos, "têm uma ligação mais direta com a entidade patronal e um receio maior".

Segundo salienta o SITE-Norte, esta política de congelamento salarial não é aceitável numa empresa que, em 2017, apresentou um lucro antes juros, impostos e amortizações de 53 milhões de euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)